O gasto com TI em Pequim irá superar toda a exportação de software do Brasil

 

O investimento em TI para realização dos jogos olímpicos de 2008 chegará à casa de U$ 400 milhões. Para efeitos comparativos, a exportação de software brasileira chegou à casa de U$ 300 milhões em 2007.

 

A empresa responsável pela TI olímpica é a Atos Origin.

 

·          A Atos Origin opera em 40 países;

·          No Brasil ela congrega cerca de 2 mil funcionários;

·          Vários brasileiros participaram ativamente do projeto olímpico;

·          No mundo, o número de funcionários chega à casa de 50 mil;

·          A receita anual da empresa é de 5.4 milhões de Euros.

 

Além de fornecer infra-estrutura para os jogos olímpicos, a Atos também operou toda a infra para os jogos pan-americanos realizados no Rio em 2007.

 

Alguns números impressionam o aparato tecnológico que irá operar Pequim:

 

·       Investimento de cerca 100 mil horas de testes para os softwares;

·       Toda a infra-estrutura de TI terá que controlar o resultado de 10.708 atletas;

·       A infra-estrutura terá que atender questões como: classificações, logística relacionada ao transporte de atletas para os locais de prova; fornecimento de resultados on-line para o mundo;

·       Suprir acesso a Internet para todos atletas e profissionais de imprensa (cerca de 20 mil jornalista);

·       Durante os jogos, cerca de 10.000.000 eventos diários passaram pelo sistema de segurança de TI;

·       Teremos cerca de 1.000 servidores configurados;

·       Teremos 10.000 computadores instalados;

·       Cerca de 4.000 impressoras, também, serão utilizadas;

·       Cerca de 4.800 terminais serão dedicados ao sistema de resultados;

·       Teremos também cerca de 2.400 terminais CIS (Commentator Information Systems).

 

Grande parte dos equipamentos será fornecida pela Lenovo. O site oficial das Olimpíadas foi construído e será administrado pelo sohu.com. Vale a pena dar uma olhadinha no link http://en.beijing2008.cn/.

 

Uma rede de televisão brasileira será responsável por gerar as transmissões do vôlei de praia.

 

Por fim, ao analisar os números apresentados, somente da área de TI, fica uma questão para reflexão: Será que o Brasil tem, REALMENTE, condições de realizar um evento deste porte?

 

José Augusto Fabri

2 Responses to “O gasto com TI em Pequim irá superar toda a exportação de software do Brasil”

  1. […] O amigo José Augusto Fabri, escreveu para os interessados na área de TI um comparativo entre a exportação de software do Brasil e o investimento para a realizações dos jogos olímpicos em Beijing. Os valores investidos para a sua realização ultrapassaram a exportação de software nacional. Veja na integra em: https://engenhariasoftware.wordpress.com/2008/08/06/o-gasto-com-ti-em-pequim-ira-superar-toda-a-expor… […]

  2. […] O amigo José Augusto Fabri escreveu, para os vivenciam a área de TI, um comparativo entre a exportação de software do Brasil e o investimento para a realizações dos jogos olímpicos em Beijing. Os valores investidos para a sua realização ultrapassaram a exportação de software nacional. Veja na integra em: https://engenhariasoftware.wordpress.com/2008/08/06/o-gasto-com-ti-em-pequim-ira-superar-toda-a-expor… […]

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: