A investigação na gestão de projetos

Como diria um português amigo:

– Fabri! Que raios tu queres dizer com isso…

Calma portuga! Vou explicar…

Lá estava eu participando de um curso de férias (na FEMA) juntamente com a professora Diva Lea e em um dado momento a professora levantou-se, dirigiu-se até ao quadro negro e grafou a palavra INVESTIGAÇÃO da seguinte forma:

IN [VE] STIGAÇÃO

Três palavras formando uma quarta. Ao analisar o significado de cada uma, percebi que todas podem ser relacionadas com a gestão de qualquer projeto. Vejam só:

Visão – [VE]

Um dos cinco sentidos que permite aos seres humanos a aprimorarem sua noção de mundo.

Instigar – IN [VE] STIGA

Verbo que traduz a idéia de curiosidade, busca por alguma coisa.

AÇÃO

Na física a palavra ação é caracterizada por uma função escalar que traduz a idéia de movimento. A unidade de medida da ação é mapeada pela multiplicação da energia pelo tempo.

Filosoficamente a palavra ação traduz a idéia de algo que uma pessoa pode fazer.

Em um contexto militar a palavra ação é definida como o mecanismo que faz uma arma de fogo funcionar.

No contexto financeiro, a palavra ação é utilizada para delinear a divisão do capital social de uma empresa em pequenas parcelas.

Na dramaturgia a palavra ação, quando pronunciada, alavanca o início de uma cena.

No legislativo a palavra ação está alinhada com o direito subjetivo público abstrato, ou seja, trata-se de exigir que o poder judiciário proponha uma solução para um conflito.

Definida cada uma dos “morfemas” que compõem a palavra investigação conclui-se que todo gerente deve:

1 – aprimorar a sua visão diante a execução de um projeto. Aprendizado, liderança efetiva (na resolução de conflito) e transposição dos aspectos meramente técnicos traduzem algumas características qualitativas que fomentam a idéia de sucesso.

2 – tomar uma decisão consciente levando em consideração a veracidade dos fatos. Investigar a relevância dos valores quantitativos apresentados durante a execução do projeto, validar suas idéias por meio de uma gestão democrática e, principalmente, pesquisar constantemente as melhores estratégias para a execução de um projeto promovem uma maior segurança frente aos seus colaboradores.

3 – extrair energia suficiente de seus colaboradores para que os objetivos do projeto sejam atingidos. Os colaboradores, por sua vez, devem se sensibilizar que seu trabalho pode ser melhorado constantemente, a partir da internalização do sentido filosófico da AÇÃO. Dividir o projeto em fases, estabelecer os objetivos de cada uma delas, alavancar as cenas necessárias para motivar e liderar seus colaboradores e, finalmente, mapear as lições aprendidas é uma das prerrogativas de qualquer gerente de projeto.

Gerente! instigue-se, veja,  haja – investigue. 

Abraços

José Augusto Fabri

fabri@femanet.com.br

One Response to “A investigação na gestão de projetos”

  1. perdeuinfo Says:

    Esse projeto de lei é o fim………… massa q tem um paragrafo ou sei o q seja q ta escrito q caso a contribuição n seja paga o cara perde o tal registro……. isso e piada……….. pra ser palarmetnar basta o cara saber ler e escrver q ta bom, ai ficam fazendo essas leis loucas……… esses politicos vagabundos q vam estuda……….

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: