RIO 2016 – Um mar de oportunidades ou de problemas

FestaComitivaBrasileiraO Rio de Janeiro será a primeira cidade de continente Latino Americano a sediar os jogos olímpicos. O COI, Comitê Olímpico Internacional, acabou de anunciar a cidade tupiniquim como sede para os jogos de 2016. A cidade maravilhosa superou Madri, Chicago e Tóquio. Parabéns a candidatura brasileira. Neste post relato os prós e contras que essa candidatura pode gerar.

Oportunidades

Com a realização dos jogos o Rio receberá um investimento de cerca de R$ 30 bilhões, esse montante será dividido em infra-estrutura urbana, construções e reforma das instalações esportivas.

Segundo o COB, Comitê Olímpico Brasileiro, cerca de 30% das instalações necessários para os jogos já estão prontas, 24% necessitam de algum tipo de modernização.

O trânsito do Rio deve ser remodelado, caso isso não ocorra o mesmo entrará em colapso. Para transpor essa barreira o projeto contempla um investimento 5 bilhões de dólares em transporte público.

Na questão ambiental a Lagoa Rodrigues de Freitas terá que ser limpa, assim como a Baía da Guanabara. O Governo Federal prevê um investimento de 4 bilhões para a despoluição das águas e os organizadores prometem plantar cerca de 214 milhões de árvores.

Esse investimento gerará inúmeros empregos e oportunidades para os cariocas.

Problemas

O histórico de gasto com o Pan é um termômetro que deve ser analisado. O projeto orçamentário teve um aumento de 1000% (orçado: R$ 400 milhões. Realizado: R$ 4 bilhões). Este fato aumenta a desconfiança nos políticos, administradores e dirigentes mal intencionados.

As propostas ambiciosas para Pan de 2007 não cumpridas, exemplo: extensão do metrô e o uso de barcas para o transporte da população pela orla carioca.

A segurança é um tema preocupante, dois pontos de provas estão situados em zonas urbanas violentas, os estádios João Havelange e o Maracanã.

Hoje o Rio não teria infra-estrutura para acomodar turistas, trabalhadores, voluntários e atletas. Será necessário a construção de cerca de  50.000 novos quartos.

Se comparada com as outras cidades o Rio é que possui a menor infra-estrutura para a realização dos jogos.

E a TI?

O investimento em TI para realização dos jogos olímpicos de Pequim, ou seja, 30 dias de competição, chegou à casa de U$ 500 milhões. Para efeitos comparativos, a exportação de software brasileira chegou à casa de U$ 400 milhões em 2008.

A empresa responsável pela TI olímpica é a Atos Origin.

  • A Atos Origin opera em 40 países;
  • No Brasil ela congrega cerca de 2 mil funcionários;
  • Vários brasileiros participaram ativamente do projeto olímpico;
  • No mundo, o número de funcionários chega à casa de 50 mil;
  • A receita anual da empresa é de 5.4 milhões de Euros.

Além de fornecer infra-estrutura para os jogos olímpicos, a Atos também operou toda a infra para os jogos pan-americanos realizados no Rio em 2007. Será que a responsabilidade de operação dos jogos de 2016 será da Atos?

Veja o aparato tecnológico utilizado em Pequim:

Investimento de cerca 100 mil horas de testes para os softwares;

Toda a infra-estrutura de TI controlou o resultado de 10.708 atletas;

A infra-estrutura teve que atender questões como: classificações, logística relacionada ao transporte de atletas para os locais de prova; fornecimento de resultados on-line para o mundo;

Suprir acesso a Internet para todos atletas e profissionais de imprensa (cerca de 20 mil jornalista);

Durante os jogos, cerca de 10.000.000 eventos diários passaram pelo sistema de segurança de TI;

Cerca de 1.000 servidores foram configurados;

Cerca 10.000 computadores foram instalados;

Cerca de 4.000 impressoras, também, foram utilizadas;

Cerca de 4.800 terminais foram dedicados ao sistema de resultados;

Acredito que o consumo com TI no RIO chegue a casa de US$ 1 bilhão nos próximos 7 anos, incluindo os ativos investidos nos trinta dias para realização do jogos.

Por fim, ao analisar os números apresentados, somente da área de TI, fica uma questão para reflexão: Será que as empresas brasileiras teriam, REALMENTE, condições de suportar um evento deste porte?

Depois do “Yes! We can” nosso novo slogan é “God Bless Rio”

José Augusto Fabri

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: