Pesquisa, projeto de pesquisa e erros comuns

Uma pesquisa é caracterizada como um processo sistemático de construção do conhecimento que tem como principal objetivo gerar um novo conhecimento, refutar e/ou corroborar com um conhecimento existente. O ato de pesquisar culmina em um aprendizado em dois contextos: no pesquisador e na sociedade.

Na literatura é possível encontrar vários métodos de pesquisa, esse texto destaca alguns:

1 – Teórico conceitual: É fundamentado em percepções e discussões conceituais, a partir de literatura advinda de revisões bibliográficas e experiências que permitam arrazoar sobre modelos de conhecimento.  

2 – Pesquisa descritiva: tem como meta buscar a solução de problemas melhorando as práticas existentes. Análise e descrições objetivas, delineadas a partir de entrevistas com especialistas em um determinado domínio do conhecimento contempla esse método.

3 – Pesquisa Experimental: realiza teste das hipóteses através de um experimento controlado, projetado de forma a produzir dados necessários, podendo ser realizada em laboratório ou no próprio campo.

4 – Survey: Tem como objetivo coletar dados. A forma mais comum para coleta de dados é a entrevista utilizando questionários desenvolvidos para este fim. Ao contrário do que ocorre na pesquisa experimental, o pesquisador não intervém em nenhum momento na pesquisa. O Survey é considerado um método de pesquisa quantitativo, pois a análise dos dados exige um tratamento estatístico.

5 – Simulação: método alicerçado no uso de técnicas computacionais que permitam simular situações reais de funcionamento de sistemas.

6 – Pesquisa participante: baseado no método de observação participante, na qual pesquisadores estabelecem relações comunicativas com pessoas ou grupos da situação investigadas, com o intuito de serem bem aceitos.

7 – Pesquisa-ação: realizado juntamente com uma ação ou resolução de um problema, e onde os pesquisadores desempenham papel ativo nessa resolução.

8 – O método estudo de caso pode ser traduzido como a investigação de um fenômeno contemporâneo, dentro do contexto real, onde os limites entre o fenômeno e o contexto não são claros, e utiliza múltiplas fontes de informação.

O projeto de pesquisa é o documento que agrega as idéias de uma pesquisa que será realizada. Ele pode ser caracterizado como:

1 – uma carta de intenções através da qual o pesquisador apresenta sua proposta para uma instituição,

2 – um retrato de uma pesquisa em andamento,

3 – um precioso instrumento para o diálogo científico e acadêmico,

4 – um instrumento importante para a elaboração de idéias e para auto-esclarecimento de quem o produz,

5 – pode funcionar como um eficaz roteiro de trabalho ou instrumento de planejamento, e;

6 – pode desempenhar o importante papel de um instrumento direcionador da pesquisa.

Geralmente o desenvolvimento do projeto está ligado a um trabalho de conclusão de curso, a uma dissertação de mestrado, a uma tese de doutorado ou ao edital de um órgão de fomento.

Todo projeto de pesquisa deve possuir, no mínimo, os seguintes itens:

a) Introdução / Contextualização: apresente a área na qual você quer trabalhar. O crescimento desta área ao longo da história, algumas citações e definições também são itens importantes.

b) Justificativa: Quais são as necessidades levaram o surgimento desse trabalho, lembre-se que uma pesquisa deve gerar algum valor agregado para a sociedade.

c) Motivação: A palavra motivação pode ser interpretada da seguinte forma, motivo para ação. Nesta seção deixe bem claro quais foram os motivos que promoveram a sua ação na constituição do projeto de pesquisa.

d) Revisão literária: Responda as seguintes questões: Quais são as principais definições que permeiam o arcabouço conceitual que compõem o seu projeto? Quais são os principais autores que dialogarão com o seu tema?

e) Hipótese: A hipótese pode ser definida como uma teoria provável, porém não demonstrada. Sua hipótese pode ser considerada o fio condutor de sua pesquisa, ela norteará a revisão literária e o método de pesquisa a ser utilizado.

f) Metodologia: A metodologia de pesquisa é caracterizada em uma área de estudo dos métodos ou etapas de um processo. Este item deve contemplar uma explicação detalhada das ações que conduzirão a pesquisa. A escolha do método está intimamente ligada ao tipo da pesquisa.

g) Cronograma.

h) Recursos necessários.

i) Referências Bibliográficas.

Erros comuns em um projeto de pesquisa:

a) Falta de clareza nos objetivos.

b) Não respeitar a formatação imposta pelo edital da fonte de fomento.

c) Fazer solicitações fora do edital.

d) Confundir projeto de pesquisa com plano de trabalho. Lembre-se que o projeto deve possuir uma hipótese definida e alicerçada pela literatura. O plano de trabalho caracteriza-se em etapas menores a serem desenvolvidas, por exemplo: é necessário desenvolver um software que simule algo. O desenvolvimento do referido software não pode ser o foco principal da pesquisa.

e) Propor um projeto de pesquisa fora da área de conhecimento dos executores. Se você possui formação em engenharia de software, não proponha um projeto de pesquisa na área de redes.

f) Falta de conexão entre objetivos e metodologia.

g) Metas físicas e ou orçamento apresentado inexeqüível. É importante que o projeto de pesquisa seja algo finito.

Abraços

J. A. Fabri

fabri@femanet.com.br

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: