Swing em Pair Programming

A programação em par (Pair Programming) é uma técnica na qual dois desenvolvedores trabalham em um mesmo problema, ao mesmo tempo e em uma mesma estação de trabalho. Enquanto uma pessoa assume o teclado (o PILOTO) e digita os comandos que farão parte do programa, a outra (o NAVEGADOR) realiza o trabalho de estrategista.

Benefícios da programação em par: Revisão constante do código, alguns erros são corrigidos no ato. A modelagem do programa pode ficar otimizada, pois existem dois programadores trabalhando para solucionar um mesmo problema. A modelagem do programa é, geralmente, mais simples.

A programação em par também minimiza o tempo de treinamento de um programador recém contrato. Emparelhe o novato com um programador experiente para que o primeiro integre-se ao processo, a tecnologia e ao modelo de negócio no qual o software é produzido. A equalização do conhecimento dentro da organização é uma constante ao aplicarmos esta prática.

Algumas diretrizes para efetuar a troca (swing) dos pares.

1 – Emparelhe programadores mais experientes com os menos experientes nos âmbitos: tecnológico, processual e de modelagem. Fixe os mais experientes e rotacione os menos experientes sistematicamente.

2 – Emparelhe programadores experientes quando existir a necessidade sanar a escassez de prazo.

3 – Nunca emparelhe programadores recém contratados ou que não possuem domínio do negócio no qual o software está inserido.

4 – Emparelhe, sistematicamente, programadores de diferentes projetos, neste caso um programador acaba conhecendo o modelo de negócio de um novo projeto de software.

5 – Procure equalizar ao máximo o conhecimento tecnológico, processual e de modelagem de negócio. Lembre-se, se toda equipe obtiver conhecimentos sólidos de todos os projetos você minimizará o problema do turnover.

6 – Enquanto gerente de produção procure participar da implementação emparelhada de algumas funcionalidades, você detecta as potencialidades e fragilidades de cada membro de sua equipe.

Por fim, gostaria de ressaltar que a programação em pares é uma prática que pode ser aplicada a qualquer tipo de processo.

Abraços

José Augusto Fabri – fabri@utfpr.edu.br

One Response to “Swing em Pair Programming”

  1. […] no blog já relatei várias experiências com a programação em pares (1, 2), neste semestre colecionei mais […]

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: