A institucionalização do processo e a persistência do conhecimento nas empresas de software

O processo de software é caracterizado por meio de um conjunto de atividades bem definidas e documentadas que quando aplicadas, sistematicamente, garantem certo grau de qualidade na confecção do produto. Além do conjunto de atividades, o processo possui outros atributos como: matéria prima, mão de obra e recursos. Tais atributos são considerados os insumos do processo de produção. Salienta-se também que o processo deve possuir o conceito de retro-alimentação com o objetivo de garantir o caráter evolutivo do mesmo.

Ao tratar sobre a persistência do conhecimento em um ambiente organizacional é necessário contextualizar os aspectos tácito e explícito sobre o referido tema.

O conhecimento tácito é aquele que um indivíduo adquiriu ao longo de sua existência, capturar, explicitar e divulgar este tipo de conhecimento são ações extremamente complicadas, devido a sua subjetividade e complexidade. A palavra tácito vem do latim e significa “algo que não pode ser expresso por palavras”.

O Conhecimento explícito é aquele que já foi ou pode ser estruturado e armazenado de alguma forma em alguma mídia. Este tipo de conhecimento pode ser transmitido para outras pessoas, por exemplo: uma descrição clara, concisa e consistente de um processo de software. O problema que a maioria das empresas enfrenta está justamente relacionado a esta descrição. Veja a experiência que realizo durante minhas aulas e palestras em algumas empresas. 

  • Suponha que tenhamos uma audiência com 30 pessoas.
  • Peça, gentilmente, que um dos membros da audiência deixe a sala durante alguns minutos.
  • Distribua uma folha de sulfite para cada pessoa.
  • Selecione uma e solicite que ela construa um avião, instruindo os demais participantes (no final da experiência teremos 29 aviões). Todas as atividades utilizadas no processo de construção do avião devem ser descritas pela audiência.
  • Terminada a construção, peça para que todos os participantes destruam os aviões.
  • Solicite que o membro externo à  audiência retorne a sala.
  • Dê uma folha de sulfite a este membro.
  • Apresente a ele as atividades utilizadas no processo de construção do avião. Importante: O produto a ser construído não ser apresentado.

Resultado: Click na figura no início do post.

Concluindo: A descrição do processo foi efetuada, porém a mesma não foi clara o bastante para que uma pessoa pudesse construir um produto de qualidade. O conhecimento não foi persistido com a institucionalização do processo.

Abraços

 José Augusto Fabri – fabri@utfpr.edu.br

One Response to “A institucionalização do processo e a persistência do conhecimento nas empresas de software”

  1. […] O fato explicitado no parágrafo anterior é provado em palestras, consultorias e treinamentos efetuados pelo autor deste post – veja os indícios deste fato em A institucionalização do processo e a persistência do conhecimento nas empresas de software. […]

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: