A capacidade carnavalesca em gestão de projetos

É perfeitamente possível comparar o sucesso em um projeto (de software que seja) com o desfile de uma escola de samba do eixo Rio – São Paulo. Ao nos deparamos com aquele espetáculo verifica-se uma grande capacidade gestora das pessoas que realizam o desfile de maneira efetiva: presidentes e carnavalescos.

Durante a gestão do projeto de um desfile é necessário:

1. Escolher um tema.

A escolha do tema deve responder uma pergunta básica: Qual a mensagem que escola quer passar?

É neste momento que os objetivos do projeto são delineados. Eles irão permear todas as demais atividades que compõe a concepção do desfile.  IMPORTANTE: Isto realmente acontece.

2.  Composição de um samba enredo.

Atividade de projeto ligada a criatividade dos compositores. Um samba enredo pode marcar uma geração (liberdade, liberdade abra asas sobre nós…). Lembre-se que é importante alinhar o samba aos objetivos da escola na avenida.

O carnavalesco deve ter acesso a uma boa carteira de compositores, o networking do gestor é fundamental.

3. Criação das fantasias.

As fantasias têm papel fundamental na mensagem que a escola quer passar. Imagine criar 4000 delas. Ao criar as fantasias o gestor deve:

a) recrutar um batalhão de costureiras (mão de obra qualificada);

b) possuir uma matéria prima de qualidade e a um custo acessível (gestão de fornecedores);

c) angariar recursos (o financiamento do projeto)

4. Concepção dos carros alegóricos    

Os carros alegóricos devem estar em harmonia com as fantasias e os objetivos do desfile, a concepção dos mesmos requer algumas habilidades, entre elas: arquitetura e técnicas em mecânica. Recrutar profissionais com estas habilidades, possuir matéria prima e recurso para a construção dos carros também é uma preocupação do gestor de todo o projeto.

5. Treinamento

Durante o desfile é importante que todos os integrantes cantem e tenham o samba no pé, a harmonia também é importante, não se pode deixar buraco entre as alas e a escola tem um tempo pré-determinado para passar pela avenida. A bateria deve estar afinada. Para que tudo isto ocorra, na mais perfeita sincronia, é necessário treinar, treinar, treinar (ensaiar, ensaiar, ensaiar).

6. Gerenciar o risco

O que fazer se o barracão da escola pegar fogo (caso da Portela este ano – 3000 fantasias queimadas)?

É necessário possui uma equipe de mecânicos de prontidão caso algum carro emperre no início do desfile?

Se a harmonia do desfile sofrer algum deslize, como contorná-lo?

Um plano de contingência e uma equipe treinada para executá-lo devem estar de prontidão durante o desfile. Mapear risco é de extrema importância em qualquer projeto.

7. Possuir recurso para financiar todo o desfile

Para executar tudo isto é necessário um bom recurso financeiro. Venda de fantasias, cobrança de ingresso para acesso aos ensaios, venda dos direitos para as grandes redes de comunicação, patrocínio de grandes marcas (contratos de publicidade) são fontes de fomento para o carnaval no Brasil.

Enfim, poderia escrever milhares de páginas sobre a concepção execução de um projeto como o desfile carnavalesco, porém me limito a estas. Encerro o texto deixando algumas perguntas:

Será que os carnavalescos possuem certificações (PMI e outras) em gestão de projetos?

O que as empresas de software podem aprender com a execução de um desfile?

Um bom carnaval a todos.

José Augusto Fabri – fabri@utfpr.edu.br

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: