Aplicando a simulação de cenários na especificação de requisitos de um software

Pessoal, durante um curso sobre gestão de projetos fui questionado sobre as vantagens de se utilizar a simulação de cenários na especificação de requisitos.

Um cenário (em grego: skené (cena)) é composto de elementos físicos/virtuais que definem o espaço, os objetos no seu interior, cores, texturas, estilos e mobiliário, todos com o objetivo de caracterizar a relação entre os personagens para execução de uma (ou várias) ações.

Atualmente a simulação de cenários é amplamente utilizada na especificação de requisitos de um software. Este tipo de especificação se popularizou por meio da disseminação dos casos de uso.

Existem algumas formas para materializar a simulação de cenários dentro da atividade de levantamento e especificação de requisitos. Abaixo retrato três delas:

1 – Caso de uso (documento de descrição):

O Aluno se dirige a Secretaria Acadêmica munido dos documentos pessoais e solicita a sua matricula em um determinado curso. A Secretaria Acadêmica confere os documentos do Aluno, conforme estabelecido em seu protocolo. A Secretaria Acadêmica efetua a matricula do Aluno no curso solicitado. A Secretaria Acadêmica encaminha o Aluno para a Tesouraria. O Aluno realiza o pagamento da matricula. A Tesouraria emite o recibo de pagamento para o Aluno. O Aluno retorna a Secretaria Acadêmica e apresenta o recibo. A Secretaria Acadêmica confirma a matricula do Aluno e emite o comprovante de matricula.

2 – Diagrama de sequência:

diagrama de sequencia

3 – Utilização de vídeos para simulação de cenários – (vide vídeo – gerados pelos alunos do curso de Engenharia da Computação:

Qual delas é a melhor?

Não existe uma melhor forma de caracterização, todas elas se complementam pois possuem clientes diferenciados, o vídeo assim como o documento de descrição do caso de uso podem ser apresentados ao usuário final. O diagrama de sequência possui informações que podem ser utilizada pelos projetistas e programadores.

Quando utilizar esta técnica para levantar/especificar requisitos?

A simulação de cenários deve ser utilizada no levantamento e especificação dos requisitos custodiais – aqueles requisitos (cenas) que agregam um maior número de atores e objetos. Dificilmente você irá utilizar a simulação de cenários para especificar o requisito: cadastrar informações de cidades.

Vantagens:

A simulação de cenários, quando aplicada de forma híbrida (utilize – ao menos – duas formas de materialização) proporciona:

1- Uma visualização dinâmica do que ocorre no ambiente do usuário. Este tipo de visualização pode explicitar requisitos (artefatos e objetos) implícitos dentro do modelo de negócio.

2- Uma validação mais consistente dos usuários envolvidos com os requisitos. Durante o processo de validação, o usuário pode apontar objetos que não foram apresentados nas formas utilizadas para a materialização da cena.

3- Adere de forma perfeita a contexto da orientação a objetos. Trabalha de forma efetiva com Atores e Objetos.

Utilize a simulação de cenários com seus colaboradores – vide este documento como guia. Veja só o que os alunos da UTFPR (curso: Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas) acabaram de gerar (15 de outubro, 2013 – 20h42).

abraços

José Augusto Fabri – fabri@utfpr.edu.br

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: