Requisitos Sistêmicos e a Semiótica

A Semiótica tem como objetivo mapear conceitos sobre a semiose (fenômenos culturais caracterizados pelo seu significado e significante) e a concepção dos signos. Ambos os conceitos são derivados da palavra grega σημεῖον (sēmeion) – que significa signo. A teoria que alicerça a semiótica foi utilizada pela primeira vez, em 1670, como disciplina de um curso de medicina por Henry Stubbes (físico Inglês) com o objetivo de estudar a interpretação dos sinais.

A semiótica possuir uma maior abrangência quando alinhada a linguística, ciência esta que tem como objetivo estudar o sistema sígnico (de significados) da linguagem verbal.

A semiótica tem como objetivo mapear todo e qualquer sistema sígnico – Artes visuais, músicas, fotografia, cinema, culinária, vestuário, gestos, religião, ciência, etc.

Outro aspecto importante e caracteriza a semiótica por meio da interpretação dos sistemas sígnico em dois planos complementares: 1 – a forma (significante – aquilo que representa algo); 2 – o conteúdo (significado do que é indicado pelo significante).

Se analisarmos os conceitos que alicerçam a semiótica é possível estabelecer uma relação direta com a concepção dos requisitos em qualquer ambiente sistêmico, pois este ambiente, também é caracterizado pela sua forma e pelo seu conteúdo. A forma caracteriza a representatividade do sistema dentro de um, ou mais, contextos. Esta representatividade se traduz em uma série de conteúdos que podem ser materializados por um conjunto de signos pré-estabelecidos.

Vamos a um exemplo prático:

O sistema universitário possui uma representação concreta dentro dos contextos de ensino, pesquisa e extensão. Este sistema pode significar ascensão social, desenvolvimento de uma nação e melhoria contínua de uma determinada região. O referido sistema é composto de vários objetos que norteiam o seu conteúdo, destaco aqui, professores, pesquisadores, teses, dissertações, artigos científicos, projetos de pesquisa, equipamentos, laboratórios, etc. Dentro da engenharia de software esses objetos podem ser representados por um conjunto símbolos pré-estabelecidos. Os símbolos utilizados na representação devem atacar diretamente os dois planos citados – a forma (significante – aquilo que representa algo) e o conteúdo (significado do que é indicado pelo significante).

Enfim, podemos usufruir dos vários pressupostos da semiótica para explicitar requisitos implícitos, este á um assunto para um bom trabalho de pesquisa.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: