Quando a programação em pares deve ser adotada em ambiente empresarial?

Pessoal…

Atualmente existem várias questões sobre a adoção da programação em pares. Este tipo de arranjo é mais produtivo se comparado ao arranjo individual? É possível estabelecer momentos em que uma empresa deve adotar o arranjo emparelhado no ambiente de programação?

Para responder estas questões eu e professor Alexandre L´Erario desenvolvemos 7 experimentos controlados, 4 deles no ambiente acadêmico e 3 no ambiente empresarial.

A realização dos experimentos mostrou que para problemas (programas) de complexidade alta a produção em pares é mais produtiva (tempo de produção) e provê código de maior qualidade.

Com base nos resultados gerados com os experimentos, concluímos que o arranjo emparelhado deve ser adotado em um ambiente empresarial somente na solução de problemas (programas) complexos.

Importante: Para detectar problemas de complexidade alta a empresa deve possuir um processo de software definido e institucionalizado.

O trabalho na íntegra pode ser obtido a partir deste link.

José Augusto Fabri e Alexandre L´Erario – fabri@utfpr.edu.br

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: