Archive for May 17, 2017

Pontos por Caso de Uso e a Evolução Tecnológica

Posted in gestão de projetos on May 17, 2017 by José Augusto Fabri

Pessoal…

A discussão apresentada neste texto surgiu de uma aula de Métricas de Software para o curso de Engenharia de Software da Universidade Tecnológica Federal do Paraná – campus Cornélio Procópio.

Durante a aula de pontos por caso de uso, estava trabalhando a complexidade dos atores. Na métrica em questão a referida complexidade pode ser caracterizada em:

Simples – quando a interface de acesso ao caso de uso é feita por meio de uma interface de programa.

Média – quando a interface de acesso ao caso de uso é feita por meio de uma interface em modo texto ou por meio de um protocolo TCP-IP.

Alta – quando a interface de acesso é feita por meio de uma interface gráfica.

A questão:

Vamos supor que eu tenho uma aplicação que possua vários atores que acessam os casos de uso por meio de uma interface gráfica, e além deste tipo de acesso, a aplicação também tem que rodar em um celular com sistemas operacional android ou iOS. Neste caso a classificação ultrapassaria a complexidade alta?

A discussão:

Eu acredito que sim, neste caso você poderia realizar uma customização da métrica e criar uma nova complexidade para este tipo de interface de acesso, extra-alta, por exemplo. Neste caso o peso do ator que acessa esta tipo de interface pode ser caracterizado com 4, visto que os pesos para as complexidades baixa, média e alta são 1, 2 e 3 respectivamente. Neste caso a métrica acompanha a evolução tecnológica.

As restrições:

Lembre-se que customização proposta é feita em um determinado ambiente que estabelece políticas bem definidas (em uma empresa por exemplo). Externar esta customização pode gerar ruídos.

Foi uma boa discussão.

Prof. Fabri – fabri@utfpr.edu.br