É possível ter o cliente sempre presente em projeto de software?

Pessoal,

Um dos interlocutores deste blog me questionou, na semana passada, se é possível ter o cliente sempre presente em projeto de software?

Antes de responder esta questão, vamos classificar os clientes em níveis.

Cliente de nível 1. Este tipo de cliente é responsável pela operacionalização de um processo qualquer dentro da organização. Preenchimento de formulários, recebimento de documentos, encaminhamento de informações dentro do fluxo do processo são atribuições do cliente de nível 1. Ele conhece todos os detalhes dos processos sobre a sua responsabilidade.

O cliente de nível 2 possui um perfil focado na gestão de uma célula de trabalho. Indicadores de desempenho, melhoria no fluxo de trabalho e relacionamento entre colaboradores são atribuições deste tipo de clientes. Ele conhece os processos que estão sobre a responsabilidade de sua equipe. O cliente de nível 2 faz a transposição do nível operacional para o nível tático da organização.

Cliente de nível 3. Cliente focado na gestão tática, responsável por um número X de células de produção, lembrando que estas células estão intimamente ligadas ao processo de trabalho da organização. O cliente nível 3 não conhece a fundo um processo específico, porém ele possui habilidades ligadas ao planejamento e controle dos projetos que estão sobre a sua responsabilidade. Este tipo de cliente faz a transposição do nível tático para o nível estratégico da organização.

Cliente de nível 4. Cliente focado na visão estratégica da organização, direciona políticas organizacionais, não conhece os detalhes de um processo no nível operacional. O cliente de nível 4 deve receber informações que possibilite a tomada de decisão com o objetivo definir o caminho que a organização deve percorrer no mercado.

Após classificarmos os clientes em níveis (1, 2, 3 e 4) vamos a resposta de nossa questão:

É possível ter o cliente sempre presente em projeto de software?

Fisicamente, não. Nenhum cliente de qualquer nível que seja terá disponibilidade para imergir junto a equipe de desenvolvimento.

É possível possuir uma relação síncrona e direta com os clientes dos níveis 1 e 2 – são eles que conhecem detalhadamente os processos que serão automatizados por um software. Esta relação síncrona pode ser realizada com o auxílios de softwares de comunicação, Whatsapp, Skipe são bons exemplos. Estes clientes, certamente, estarão sempre disponíveis para sanar qualquer tipo de dúvida e contribuir fortemente com o levantamento de requisitos do software que será implementado.

Por fim, interação com os clientes de nível 3 e 4, ocorrem com um freqüência um pouco menor. Esta interação é de extrema importância,  pois são nelas que você enquanto, engenheiro de software, irá capturar os requisitos que possibilitam a construção das funcionalidades que alicerçam a tomada de decisão da alta gestão da empresa.

Fica a dica. Se relacione diretamente com os clientes de nível 1 e 2 para coleta de requisitos, e aproveite os momentos de interação com os clientes de nível 3 e 4 para a construção de soluções.

Até a próxima

José Augusto Fabri – UTFPR – fabri@utfpr.edu.br

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: